quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

O Grande Irmão do Norte vai salvar o mundo em 2015


Crédito da foto: toddecreason.blogspot.com

Os Estados Unidos devem crescer menos de 4% em 2015, coisa por volta de 3,7%, mas devem salvar a sua própria lavoura, a lavoura do mundo e a lavoura do capitalismo sorumbático.

Estranho dizer isso se pensando que a China deve crescer mais que dobro dos       EUA, e se trata da segunda economia do Planeta.

Eis aí o problema: a segunda economia no Planeta não é a metade da economia capitalista norte-americana; não tem um mercado interno forte e consistente (o que quer dizer quase ausência de classe média) e se sustenta vendendo produtos pirateados para o exterior.

Com o mundo todo em recessão, os chineses vão vender para quem? E se venderem, vão receber, e receber de quem e em quais condições?

Os EUA surfarão sozinhos em 2015. A União Europeia continua se decompondo, e nem a toda arrumadinha Alemanha se salva.

Os tigres asiáticos mal miam.

Os Brics esfarelam-se, e, pasmem, em meio a quatro letrinhas a pior dela é exatamente o B – adivinhe de que?

Depois de levar muita porrada por anos a fio, Barack Obama pode sorrir e mandar todo mundo à merda.

Principalmente quem apostou nele no primeiro mandato, e depois lhe virou as costas, engolindo aquela lengalenga terrorista do Tea Party.