quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Dois koans



Sábio
 
Aos vinte anos tinha uma oração: ”Meu Deus, ajuda-me a mudar este mundo tão insustentável, tão impiedoso”, e durante os vinte e um anos seguintes lutei como uma fera para constatar que afinal nada tinha mudado.

Aos quarenta anos tinha apenas uma oração: “Meu Deus, ajuda-me a mudar a minha mulher, os meus pais e os meus filhos!”. Durante vinte anos lutei como uma fera para no final constatar que nada tinha mudado.

Agora sou um homem velho e apenas tenho uma oração: “Meu Deus, ajuda-me a mudar-me”, e, e eis que o mundo à minha volta muda!


Beleza

Um jovem era o responsável pelo jardim de um famoso templo zen. Ele tinha conseguido o trabalho porque amava as flores, arbustos e árvores.  Próximo havia outro templo, menor, onde vivia apenas um velho mestre.

Certo dia, enquanto esperava a visita de importantes convidados, o jovem deu uma atenção extra ao cuidado do jardim, tirou as ervas daninhas, podou os arbustos, cardou o musgo e gastou muito tempo meticulosamente passando o ancinho e cuidadosamente tirando as folhas secas de outono.

Enquanto ele trabalhava, o velho mestre observava com interesse de cima do muro que separava os templos.

Quando terminou, o jovem monge afastou-se um pouco para admirar seu próprio trabalho: “Não está lindo?”, perguntou, feliz, para o velho monge.

“Sim, replicou o ancião, mas está faltando algo crucial. Ajude-me a pular este muro e eu irei acertar as coisas para você."

Após certa hesitação, o monge levantou o velho por sobre o muro e pousou-o suavemente em seu lado. Vagarosamente, o mestre caminhou para a árvore mais próxima ao centro do jardim, segurou seu tronco e o sacudiu com força. Folhas desceram suavemente à brisa e caíram por sobre todo o jardim.

“Pronto!, disse o velho monge. Agora você pode me levar de volta.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário