segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Brasil e Venezuela indicam fim do ciclo esquerdista na AL (?)




Maduro e Dilma (foto BBC Brasil)

A Venezuela está às portas da insolvência cambial o que levará, consequentemente, o país à moratória.

O Brasil está deixando para traz a recessão técnica para adentrar à recessão pra valer.

Dos países latino-americanos que se aventuraram, nas duas últimas décadas, pela experiência do que a direita chama de populismo esquerdista, ou, a esquerda, de governo popular (de esquerda), os dois são linhas de frente.

Pois estão ruindo. E ameaçam levar toda a região ladeira abaixo.

Outras duas economias (ainda) robustas da AL são Chile e México, países sobre os quais não se pode dizer que se aventuraram pelo esquerdismo (populista ou não).

Maduro e Dilma aparentam fechar os ciclos chavista e lulo-petista, respectivamente.

Já venceram suas eleições com imensas dificuldades, mas hoje estão com seus prestígios (pessoal e como administradores públicos) também insolventes.

Na Venezuela, a escassez de produtos (em geral) é gravíssima. Com a queda no preço do petróleo o país não tem qualquer saída à vista.

O petróleo e os escândalos também solapam o governo de Dilma, que continua paralisado desde o primeiro turno da eleição presidencial do ano passado.

Sua guinada para um ministério conservador não seduziu e nem convenceu o mercado e a opinião pública.

Leia mais:




Nenhum comentário:

Postar um comentário