quarta-feira, 26 de novembro de 2014

TAO



Não conheço títulos

Um dia, o grande general Kitagaki foi visitar seu velho amigo, o superior do templo Tofuku.

Ao chegar, disse a um noviço de forma algo desdenhosa como comumente se dirigia às pessoas que considerava seus subordinados no exército: "diga ao mestre que o grande general Kitagaki está aqui”.

O noviço foi ao mestre: “o grande general Kitagaki está aqui, mestre”.

O mestre respondeu: "não conheço grandes generais”.

O noviço voltou à presença do militar com o recado enquanto o velho sábio observava do pórtico: "Desculpe, o mestre não pode vê-lo. Ele não conhece nenhum grande general”.

O general inicialmente ficou surpreso, depois indignado e finalmente compreendeu, e humildemente disse ao noviço: “desculpe minha arrogância. Por favor, diga-lhe que Kitagaki deseja vê-lo”.

O monge assim o fez e logo o mestre aproximou-se com um sorriso e cumprimentou o general: "ah, Kitagaki! Há quanto tempo! Por favor, entre."

Uma xícara de chá

Nan-in, um mestre japonês, recebeu um professor universitário que o visitou para fazer perguntas sobre o zen.

O professor estava cheio de ideias, e fazia muitas perguntas.

Nan-in serviu o chá. Ele encheu completamente a xícara de seu visitante e depois continuou a servir mais chá nela. O professor observou o derramamento de chá até não poder mais se controlar: “Já está derramando! Não cabe mais nada!”

“Como esta xícara, disse Nan-in, você está cheio de suas própria opiniões e especulações. Como posso lhe mostrar o zen a menos que você primeiro esvazie sua xícara?”