quarta-feira, 11 de junho de 2014

Copa dos medos, das insatisfações e das dúvidas




Crédito da foto: http://www.mg.superesportes.com.br

A Copa do Mundo do Futebol começa amanhã em meio a uma série de sustos e ansiedades.
Teme-se pelos protestos e por uma ação mais tresloucada (como se mais ainda fosse possível) das forças repressivas.
Teme-se que boa parte da infraestrutura (tanto dos estádios, quanto dos entornos e das adjacências) não vá funcionar corretamente.
Teme-se que grupos organizados promovam o caos especialmente nos dias de jogos, e assustem delegações estrangeiras e turistas-torcedores.
Teme-se que a performance do “escrete nacional” seja um grande e retumbante fiasco.
E teme-se pelo pior: que a Argentina ganhe a Copa batendo o Brasil na final.
A oposição, que nas pesquisas eleitorais cresce a passos de cágado velho, espera que uma copa caótica (“dentro e fora de campo”) possa finalmente convencê-la de que tem realmente chances de vencer a eleição presidencial deste ano.
A situação, quer dizer, o PT, teme que a queda na popularidade de Dilma Rousseff (que tem a velocidade de uma pena que cai do 25º andar) se acentue, que ganhe velocidade, e possa desembocar numa fragorosa derrota nas urnas.
Como?
Fora os fanáticos ninguém acredita em nada disso.
A copa, que na prática já começou com a chegada das delegações e dos torcedores estrangeiros, vai indo daquele jeitão bem brasileiro: beijinhos, abraços, tietagem, sorrisos, muito som, gente dançando, batucada, uma bebidinha e sexo, muito sexo.
Há quem, por não conhecer a manha brasileira (prefiro manha a ginga, que é uma coisa um tanto quanto escrota), se surpreenda com “o carinho” dos nacionais, como o mexicano Chicharito Hermandes e os jogadores franceses em geral.
O camaronês Eto’o, que é preto, africano, esperto e inteligente já pegou a coisa de seu começo, inverteu a tietagem, tietando a torcida brasileira no Espírito Santo.
Teve até de mostrar a aliança em seu dedo para afastar uma fanzoca tresloucada que queria ofertar gentilmente a sua periquita para o atacante camaronês.
Grande e esperto Eto’o!
Os terroristas
Ah, mas peralá. Nem tudo são eto’os e flores neste jardim de Pindorama.
Os EUA, que montaram um puta de um esquema de segurança para a sua delegação, juram porque juram que terroristas islâmicos, incrustados na Tríplice Fronteira (Brasil, Argentina e Paraguai), estão doidinhos para soltar umas bombas, invadir uns alojamentos e fazer alguns reféns.
Então tá então.
Os EUA vão ganhar alguma coisa com essa maluquice toda?
Nem a copa!