quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

O PIB caiu, a Petrobras se endividou, a economia não cresceu... E daí?



A pedra angular do mundo contemporâneo é o esforço que fazem a elite (os ricos) e a subelite (a classe média) para convencer toda a humanidade de que seus “problemas” são problemas de todo mundo.

São?!?!?

O mundo gira, a alpargatas roda e periga até a Panair voltar a voar que a coisa pouco muda.

Quase 2 bilhões de pessoas não têm o que comer.

Mais da metade do restante da humanidade é formada por gente pobre. “É nóis, mano”.

Na real, nem os problemas que a classe média tem guardam relação direta com o rame-rame egogolpista da elite.

É certo que uma crise aqui, outra acolá possa acabar com o emprego de um feitor de escritório, ou detonar a sua parca e minguada poupança, ou fazer explodir o seu cartão de crédito.

Mas qual é exatamente a tragédia aí?

Fazendo a cabeça

Embora muita gente use drogas diariamente – as lícitas e as ilícitas – nem precisamos delas para ficar doidão.

Basta acompanhar o catastrofista noticiário político e econômico.

A Bolsa caiu?

Junte e devolva para o dono. Deve ter pelo menos a foto do filhão lá dentro. Você terá feito a sua boa ação do dia.

E siga em frente.

O dólar subiu?

Tá com medo de quê? Que o seu contrabandista predileto aumente o preço do smartfone de antepenúltima geração que você quer comprar?

Não compre. Use o orelhão da rua (ainda tem essas coisas).

E siga em frente.

Poder da mente

Ora, direis... no mundo moderno(sic),..., hoje em dia..., na minha profissão...

Ora, direi... seus problemas “modernos” são tão problemas quanto aqueles do senhorzinho que planta e capina feijão dia sim, outro também – sem direito a fins-de-semana, feriados e dias santos de guarda.

Se eu quero que você vire plantador e capinador de feijão para “viver feliz para sempre”?

Eu não quero nada! Aliás eu quero que você se exploda (já que é isso mesmo que você está fazendo com sua vidinha pouco significativa).

Eu sou um bocado solidário na desgraça alheia.

Só estou dizendo que você é tolo por ficar se preocupando com coisas que a rigor não alteram dois segundos da sua rala existência.

Pare de resmungar e siga em frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário