sábado, 6 de julho de 2013

Os ataques de ódio ao ex-presidente Lula continuam


Ex-presidente Lula

O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva deve ter uma porção de defeitos (quem nos os têm?).

Eu mesmo que votei em Lula todas as vezes nas quais se candidatou à Presidência da República, e voltarei a votar caso venha a se candidatar outra vez, vejo alguns.

- não gostei dos dribles à la Garrincha que Lula deu nos movimentos sociais durante os seus 8 anos de governo;
- não gostei do pouco caso a questões indígenas e ambientais de Lula durante os seus 8 anos de governo;
- não me convenci de que ele nada sabia dos acordos políticos que levaram ao escândalo do Mensalão;
- não vejo como uma postura ética a sua relação com a Rosemary Noronha.
Um adendo aqui: nada contra a sua pulada de cerca com a curvilínea Rose, mas tudo contra lhe dar esse poder todo como Lula lhe deu dentro do governo.

Tudo isso posto, é bom voltar sempre (até porque eles não pararam) aos ataques insanos que o ex-presidente vem sofrendo há anos, boa parte desses ataques com origem na classe média paulista e, por extensão, nos partidos de oposição, especialmente o PSDB e o DEM.

Vamos aos fatos:

Cena 01

Em 2005, recebi um e-mail spam de uma amiga de São Paulo, cultíssima e artista plástica contando uma história até bem delineada envolvendo Lula, o PT, a CUT, o MST, Fernandinho Beira-Mar e as Farcs.

Com um adendo: o texto era assinado por um diretor do HSBC.

Achei a remessa um tanto quanto estranha por ter vindo de quem veio, e chamei a sua atenção para um detalhe: ou o diretor do banco não existia, ou alguém haviam usado o seu nome indevidamente.

Menos de meia hora depois recebi outro e-mail da amiga relatando que havia localizado o suposto autor do texto, que ele estava furioso com a história e que o banco já havia acionado a Polícia Federal para localizar o autor original.

Cena 02

Prédio da Esalq (Piracicaba/SP) tido como sede da fazenda de Lulinha
Há dois ou três anos (o texto continua fazendo sucesso da Internet) recebi outro e-mail spam relatando a compra de uma fazendo, por 57 milhões de reais, por um dos filhos do ex-presidente, um sujeito conhecido como Lulinha.

Detalhe: o e-mail spam era ilustrado com a foto da sede da fazenda, que na verdade é de um dos prédios da Esalq/USP, que fica em Piracicaba, no interior de São Paulo.

Noves fora que a tal fazenda do Lulinha já foi localizada em diversos Estados brasileiros (deve ser algum tipo de fazenda-andarilha ou fazenda-nômade), uma das versões indica que ela fica em Planaltina, cidade satélite de Brasília, a menos de 20 km de onde moro.

Ou o Lulinha é um gênio da dissimulação ou o cara mais imbecil do mundo, pois o “dono original” da fazenda continua lá morando com sua família, continua explorando a propriedade, vendendo e auferindo lucros.

Cena 03

No último dia 25 de junho, o radialista e proprietário da rádio Guarujá (litoral de São Paulo), Evandro Rampazzo, fez, durante o programa Rotativa no Ar apologia pela volta dos militares ao poder no Brasil e desfiou um sem-número de acusações por (suposto) enriquecimento ilícito de Lula e de seu filho Lulinha.

Foi mais longe: se valeu de um suposto texto do jornalista Carlos Chagas para dar substância às suas acusações.


Quando soube da história, Chagas ficou furioso: “Minha repulsa integral a esses cretinos”.  


Caso grave

Se nos dois primeiros casos pode-se tributar os fatos ao mau-caratismo de quem escreveu os textos e à crendice idiota de quem os mandou para frente, via e-mail e blog, no segundo situação é diferente e bastante grave, por dois motivos:

Primeiro – o radialista está fazendo apologia de um golpe de Estado (militar) num País democrático, onde o Estado de Direito vige, com dificuldades, mas vige.

Segundo – rádio é um concessão pública e não há qualquer sentido (nem se pode admitir) que um sujeito que tem um serviço concedido faça apologia de golpes de Estado e divulgue informações falsas a respeito de pessoas, sejam elas quais forem.

O mínimo que se pede frente a isso é que a concessão do senhor Evandro Rampazzo seja cassada, que ele seja processado e vá curtir a sua insanidade e o seu ódio na prisão.

Simples assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário